Cada vez mais as marcas andam a “elétrificar” as suas viaturas para a proteção do ambiente. Diz-se que o novo Euro 7 vai “matar” os motores a combustão mais cedo do que era previsto.

Mas, não é só isso que faz com que as marcas “acabem” com os motores diesel nos seus carros, as próprias pessoas estão a mudar mais para os carros hibridos ou elétricos. Vamos explicar tudo.


ESTATÍSTICAS NAS VENDAS DE CARROS DIESEL NA EUROPA

A Associação Europeia de Fabricantes de Automóveis indica que foram vendidos 15 158 874 carros em países da UE, excluindo Malta, em 2018, e 15 136 590, em 2017. A percentagem de carros a gasóleo foi 35,9% e 44%. Globalmente, a procura destes diminuiu em 18,3% em comparação ao ano anterior.

De acordo com as estatísticas, de 26 países europeus, foi comercializado um total de 5,59 milhões de carros a diesel em 2018. Valor que corresponde a 36% do total de veículos de passageiros e o índice mais baixo desde 2001, quando apenas foram comercializados 5,44 milhões de carros a gasóleo. A tendência de diminuição foi especialmente evidente em comparação com 2011, quando este tipo de veículos tinham 55% de quota de mercado.


Percentagem de carros diesel nos Países

Em 2018, havia ainda 50% da quota de carros a diesel em Portugal, Itália e Irlanda, números que têm vindo a descer ao longo dos anos.

Holanda e Noruega têm a percentagem mais baixa. Representam menos de 20% no total de vendas.


Quais as causas para esta diminuição?

  • Limitação nos tranportes: Em alguns países da Europa é proibido conduzir nas ruas principais carros a diesel que não cumprem com a norma atual, a Euro 6.

  • A má reputação: Escândalos atrás de escândalos, várias marcas dos grupos reconhecidos dos automóveis manipulavam o valor das emissões propositadamente, através da instalação de software ou manipulação de dados de sensores.

  • Crescimento dos carros Elétricos e Híbridos: As vendas destes veículos têm vindo a aumentar ao longo dos anos. Portugal em 2020 foi o 5º país com a maior quota de venda de modelos 100% elétricos na Europa que correspondeu a 6% das vendas no país.

  • Elevado Custo: Impostos e o preço do combustível. Alguns países aumentaram estes valores para que as pessoas reijeitem os carros a diesel e passem a escolher outros modelos.

  • Países querem acabar com o combustão: Países como Noruega, Grã-Bretanha, Holanda, Alemanha, França, Índia estão a planear para os próximos anos passarem para carros 100% elétricos.

Conclusão

Os motores a diesel podem ter os seus dias contatos na Europa, mas a verdade é que eles continuam presentes no mercado. Com o aumento da procura por carros mais elétrificados e a má reputação dos motores a gasóleo, levará a grandes mudanças no mercado e tudo poderá por começar com a nova norma do EURO 7.